Publicado em Deixe um comentário

Comida para o Inverno: conheça os alimentos que espantam o frio e saiba o que a pimenta tem a ver com isso

Comida para o Inverno

Independente da região, se você mora no Brasil, percebeu a queda nos termômetros nas últimas semanas, certo? A sensação é que o pior já passou (será?), mas fato é que uma massa polar entrou no país a partir da primeira semana de julho e houve registro de neve, geada e até mesmo temperaturas negativas.

Com o clima assim, é comum buscarmos soluções que nos tragam aconchego e, literalmente, calor, seja com o uso de roupas mais quentes, como também de alguns tipos de alimento. A nutricionista Alexia Bronze C. Cabral (CRN 1996) explica que, no inverno, é normal a sensação de sentir mais fome, pois com a temperatura mais baixa, nosso corpo gasta mais energia para manter a temperatura corporal.

Segundo Alexia, para amenizar esse efeito e segurar as tentações dos alimentos calóricos, podemos:

  • Fracionar as refeições com pequenos lanches entre as refeições principais
  • Beber bastante água, em média, 2 litros
  • Ingerir bebidas quentes, como chás;
  • Consumir frutas, verduras e legumes (se preferir pode fazer refogadas ou cozidas no vapor) e intensificar o consumo de fibras para aumentar a saciedade (arroz integral, aveia, farelo de aveia, psyllium, sementes de chia, girassol e gergelim)
  • Ingerir mais alimentos ricos em gorduras boas, como castanhas, nozes, amêndoas, coco in natura ou óleo de coco, atum, sardinha, salmão e azeite de oliva, e proteínas, como ovos, carnes, peixes, feijões, lentilha e grão de bico, que também ajudam na saciedade
  • Manter o corpo em movimento… exercite-se!

Pimenta para esquentar

Você, que é fã de uma boa pimenta, pode estar se perguntando: e a pimenta, o que tem a ver com isso? Pois bem, aquele calor interno, que esse alimento pode proporcionar no inverno, não é só coisa de desenho animado, não.

Pimenta para o Inverno

De acordo com a nutricionista, a pimenta é um alimento conhecido como termogênico, ou seja,  pode ajudar a elevar a temperatura corporal, promovendo maior gasto energético ao ser processado, inclusive, contribuindo com a perda de peso.

“Esse alimento é rico em capsaicina, substância que favorece a quebra de gorduras, no tecido adiposo. Com isso, aumenta em até 20% a atividade metabólica, quando ingerido na quantidade de 3g/dia”, conta. Assim, à medida que é consumido, aumenta a circulação e também a temperatura corporal. 

Dicas de consumo

Além da pimenta, também consideramos alimentos termogênicos: chá verde, canela, gengibre e cafeína (café). Segundo a nutricionista, a pimenta pode ser usada em um preparado especial para saladas e carnes, colocando-a em um vidro de azeite junto com gengibre e deixando curtir por três dias.

Chá verde e Gengibre

O mesmo efeito esperado para se aquecer no inverno pode vir de um alimento comprado pronto, porém, Alexia faz um alerta: é importante prestar atenção ao rótulo, verificando os ingredientes e a quantidade descritos (ordem decrescente). “Prefira sempre aquele que apresentam a menor quantidade de conservantes e sódio, e também molhos caseiros, que certamente são menos processados”, conclui.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *